Mob Atualizei

 
Política

STF decide conceder acesso a vídeo em que Moro alega ser alvo de ameaças de Bolsonaro

- Anúncios -
Ra Revisor CNF - Publicado em 10/05/2020 às 18:37.
- Anúncios -

Na noite do último sábado (09), o ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, autorizou a quebra de sigilo das gravações de uma reunião ministerial a qual Moro, em denúncia a Polícia Federal, alega sofrer ameaças do então presidente da república Jair Messias Bolsonaro.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 5135276224.jpg

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, citou a reunião como prova de que o presidente da república teria tentado interferir no comando da Polícia Federal. Com a decisão do ministro Celso de Mello, o HD com as gravações da reunião ministerial no Planalto que ocorreu no dia 22 de abril, deverá ser entregue para a delegada Christiane Corrêa Machado, que dirige o inquérito.

- Anúncios -

A determinação do Ministro também diz que além da delegada, o ex-ministro Sergio Moro, a Procuradoria Geral da União (PGR) e a Advocacia Geral da União (AGU) também poderão assistir a gravação, porém, por uma única vez.

- Anúncios -

- Anúncios -

De acordo com o ex-ministro Sergio Moro, ele teria sido ameaçado por Jair Bolsonaro na reunião. O presidente teria dito que iria interferir em todos ministérios e que caso Moro não concordasse com a troca do comando da Polícia Federal, seria demitido. Moro diz que nas gravações também há registros de divergências entre outros ministros do governo.

- Anúncios -